Os tipos de imóveis mais comuns para investir

Quer ter um investimento sólido? Então veja quais são os tipos de imóveis mais comuns para investir e acerte na sua escolha.

Quer ter um investimento sólido? Então veja quais são os tipos de imóveis mais comuns para investir e acerte na sua escolha.
Compartilhe:
18/02/2019

Imóveis são conhecidos por serem investimentos seguros que garantem uma renda fixa mediana a longo prazo, contudo, você sabe qual é o segredo para fazer uma boa escolha de imóveis para investir?

“Sim, localização, localização e localização”

Claro, a localização é bem importante, mas junto a ela estão os tipos de imóveis. Sabe quem são eles? Os imóveis certos para o público certo.

Opa, essa é novidade? Não tem problema, hoje nós vamos explicar quais são os tipos de imóveis para investir que estão fazendo sucesso no mercado.

O assunto parece complexo, mas é mais simples do que você imagina. Veja o nosso infográfico com diversas informações relevantes e se aprofunde no artigo em seguida.

Tipos de imóveis para investir

Imóveis Usados

Os imóveis usados estão entre as oportunidades de mercado mais cobiçadas. Para encontrar um bom imóvel usado é preciso uma busca paciente e uma equipe confiável no suporte.

Vantagens

Preços menores: quando comparados aos imóveis na planta, ou aos imóveis novos, os usados certamente ganham no quesito preço.

Mudança imediata: por estarem prontos os imóveis usados costumam estar preparados para receber o morador.

Fácil negociação: via de regra, é muito mais fácil negociar com o proprietário de um imóvel usado, em relação às negociações para os terrenos, imóveis na planta ou imóveis novos.

Áreas maiores: já reparou como os apartamentos antigos eram muito maiores do que os modernos? Imóveis usados costumam ter espaços maiores por preços abaixo do mercado.

Desvantagens

Problemas na documentação: dentre os imóveis para investir, essa categoria é que apresenta certas dificuldades na hora de elaborar a documentação. É bom conhecer e conversar bem com o proprietário para não ter problemas.

Reformas: não se trata de uma regra, mas quanto mais antigo o imóvel, maior será a necessidade das reformas com o passar do tempo. Então, pode ser que esse defeito exclua a qualidade citada acima.

Irregularidades no projeto ou na construção: as leis de planejamento urbano mudam com alguma frequência. Imóveis antigos (décadas de 70, 80) certamente estão desatualizados em relação ao planejamento urbano vigente.

O imóvel pode estar ocupado: exigirá do comprador paciência para aguardar o término do contrato, ou talvez a ativação dos dispositivos de lei para garantir que o imóvel fique vazio.

Imóveis na Planta

Esse está entre os tipos de imóveis para investir preferidos no mercado. Vejamos as vantagens e desvantagens!

Vantagens

Projetos modernos: os imóveis na planta são os mais modernos que você poderá encontrar no mercado. Tomadas, carregadores usb, passagem para o ar-condicionado, entre tantas outras inovações.

Maior tempo para o planejamento: um projeto na planta é feito em etapas que obedecem a diversos critérios de desenvolvimento. Esse tempo maior no planejamento pode ajudar você a planejar melhor sua mudança ou a forma como irá trabalhar seu investimento no imóvel.

Alta liquidez: quando bem localizado, o projeto na planta está entre os tipos de imóveis com maior liquidez do mercado.

Financiamento facilitado: praticamente todos os bancos possuem um programa de facilitação do financiamento para a aquisição de um projeto na planta.

Desvantagens

Regularidade das obras: é preciso tomar cuidado. Busque sempre fazer negócios com construtoras confiáveis, garantindo assim que toda a obra esteja regularizada.

Ajustes no projeto e diminuição dos cômodos: um problema recorrente é descobrir que o projeto sofre diversas alterações, algumas relacionadas ao dimensionamento dos cômodos.

Reajustes não previstos: de mãos dadas com o item anterior. Os reajustes no projeto também influenciam o reajuste dos custos.

A qualidade das construções: a qualidade dos materiais é um ponto determinante na qualidade do projeto. Dê preferência para as construtoras que utilizam materiais de ponta.

Imóveis Comerciais

Entre os tipos de imóveis para investir também estão os comerciais, espaços de grande valorização e alto retorno.

Vantagens

Mercado em expansão: o empreendedorismo tem ganhado espaço no Brasil, o que aumentou a procura pelos imóveis comerciais. O mercado está em um aquecimento gradual.

Contratos de locação mais longos: para as casas e apartamentos os contratos duram em média 24 meses, já os imóveis comerciais possuem contratos de 30 meses ou ainda maiores.

Alta rentabilidade: os valores dos aluguéis também são maiores em relação aos outros tipos de imóveis. É possível garantir uma renda fixa com o dobro do valor do aluguel de um apartamento.

Valorização: possuir um imóvel comercial em uma região aquecida do mercado é garantia de valorização.

Desvantagens

Oscilações econômicas: são os tipos de imóveis que mais sofrem com as altas e baixas do mercado.

Inadimplência: as regras para os processos de inadimplência são suavizadas para os locatários.

Dificuldade na locação: caso a área fique fria, ou seja, com a procura reduzida, a possibilidade de locação será afetada.

Manutenção e condomínio: são os tipos de imóveis que requerem manutenções constantes e possuem altos valores de condomínio.

Terrenos

Agora vamos falar do último tipo entre os imóveis para investir. Vejamos quais são as qualidades e os defeitos dos terrenos. Entendemos que os terrenos não são imóveis propriamente ditos, contudo, nossa abordagem visa apresentar relações de investimento.

Sendo assim, trataremos os terrenos como tipos de imóveis para investir.

Vantagens

Construções personalizadas: você poderá construir no terreno qualquer um dos tipos de imóveis para investir.

Economia: os terrenos variam entre 15% e 30% de economia quando comparados com outros tipos de imóveis, por exemplo um apartamento já construído.

Preços reduzidos: são os tipos de imóveis para investir com menor custo inicial.

Controle na construção: ao adquirir um terreno você terá controle total dos prazos da construção. Algo que não acontece em outros tipos de imóveis para investir, como nos imóveis na planta, por exemplo.

Desvantagens

Irregularidade: tome cuidado para garantir que o lote esteja completamente regulamentado na prefeitura da região.

Loteamentos não finalizados: o alvará do loteamento é uma das certezas que você precisa exigir ao negociar um terreno.

Limitação na construção: acontece normalmente em regiões de terreno acidentado ou por particularidades do solo. Vale analisar se o projeto desejado pode ser construído no terreno.

Localização: e voltamos ao ponto principal de quase todos os tipos de imóveis para investir: a localização. É fundamental que o terreno esteja em uma região que tenha chance de crescimento.

Com essas informações é possível procurar qual é o tipo de imóvel que melhor se encaixa nos seus planos de investimento. Garantindo segurança e confiança ao investir.

Ficou com dúvidas ou gostaria de saber mais sobre o assunto? Entre em contato conosco.

Estamos disponíveis para conversar e tirar todas as suas dúvidas.

Deixamos o convite para que você acompanhe as nossas publicações. Trazemos novidades sobre investimentos e oportunidades no mercado imobiliário.

Notícias Mais Vistas

26/07/2018

Por que investir em Ribeirão Preto?

Visualizações: 1028

26/10/2018

8 Lugares para ir em Ribeirão Preto

Visualizações: 694

23/10/2018

O que desvaloriza um apartamento?

Visualizações: 674

Entre em contato conosco

Entre em contato conosco

WhatsApp VENDAS

(16) 99100 - 2222

Fale com VENDAS

(16) 3441-8807

Rua Conde Afonso Celso, 613

Sumaré - Ribeirão Preto/SP